sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Cada lugar teu...

Há letras que marcam...






Sei de cor cada lugar teu

atado em mim, a cada lugar meu

tento entender o rumo que a vida nos faz tomar

tento esquecer a mágoa

guardar só o que é bom de guardar

Pensa em mim protege o que eu te dou

Eu penso em ti e dou-te o que de melhor eu sou

sem ter defesas que me façam falhar

nesse lugar mais dentro

onde só chega quem não tem medo de naufragar

Fica em mim que hoje o tempo dói

como se arrancassem tudo o que já foi

e até o que virá e até o que eu sonhei

diz-me que vais guardar e abraçar

tudo o que eu te dei

Mesmo que a vida mude os nossos sentidos

e o mundo nos leve pra longe de nós

e que um dia o tempo pareça perdido

e tudo se desfaça num gesto só

Eu Vou guardar cada lugar teu

ancorado em cada lugar meu

e hoje apenas isso me faz acreditar

que eu vou chegar contigo

onde só chega quem não tem medo de naufragar

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Angústia na noite...


No direito de ser,
grito e semeio a minha dor ...
Amanhã já nada resta
do último grito que é hoje
Amanhã já é tão tarde ...
Imaginei palavras para o silêncio
Inventei abraços impossiveis
O meu sorriso fechou-se para balanço
Os meus lábios já não são bebíveis
Cheguei e bati bem fundo,

MAS ...Depois escrevi: REAGE!
Como um náufrago escreveria TÁBUA ...
E parti inteira,
Rasgada em mil pedaços ...

Adaptado [2006/04/19]

Posted by Picasa

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

SIDA/HIV



Não podia deixar de aqui publicar algo que recebi via email...

Porque achei brilhante! Simplesmente brilhante!
E porque acho que nunca é demais divulgar o que se faz na Luta contra a SIDA/HIV.
Não adianta fingir, ela EXISTE!



http://www.lepoison.com/sidaction/



Posted by Picasa

Ternura





A luz apaga-se e na penumbra tudo se confunde
Paro no tempo, escuto o tempo e é bom ...... é muito bom parar no tempo.
Sabes,
a ternura despertou a luz no meu olhar
Nos meus olhos molhados, voando saudade
a ternura acordou a lembrança da tua presença.
Viajo em pensamentos aos dias daquelas manhãs
Aos sonhos d'ontem, ao gosto amargo dos amanhãs...
... sem ti,
guardo essa ternura que me compromete numa promessa de amor
Sou em ti, és em mim ...
Somos nós, partindo e chegando
Na urgência de rasgar os gestos por metade
É um nunca ter partido e regressar agora ...

Saudades sem fim...




Posted by Picasa

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Para pensar...


"Quando a gente pensa que sabe todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas... "

Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê
um chinês colocando um prato de arroz na Lápide ao lado.
Ele se vira para o chinês e pergunta:
- Desculpe, mas o senhor acha mesmo que o seu defunto virá comer o arroz?
E o chinês responde:
- Sim, e geralmente na mesma hora que o seu vem cheirar as flores!!!"

"RESPEITAR AS OPÇÕES DO OUTRO, EM QUALQUER ASPECTO, É UMA DAS MAIORES VIRTUDES QUE UM SER HUMANO PODE TER."




Posted by Picasa

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Espelho de mim...


Fico aqui, nesta beira rio ...
Que conforto para os olhos a imagem das águas,
límpidas, calmas ... transparentes ...
Debruço-me sobre a água e vejo o reflexo ...
Sou eu?
Ou o espelho de mim?
Enquanto perdida em pensamentos, deixo na água cair um pouco de mim,
algo salgado que provoca na água um ligeiro movimento
a imagem reflectida fica então turva,
e demora até voltar ao normal ...
E quando aparentemente tudo acalma, eis que nova gota cai na água ...
Podia ficar a observar este fenómeno toda a tarde ...
Olho para a imagem refletida na água e vejo um sorriso ...
Mas não é meu, eu não sinto que sorrio ...

O que me quer dizer a água do rio??

Posted by Picasa

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Era assim...


Tinham-se encontrado há minutos atrás naquele sítio maravilhoso, rodeado do que mais belo a natureza nos pode oferecer. Ele tinha-lhe prometido que a levaria a conhecer sítios lindos, e este era um desses locais... a promessa cumprida!
Ela mal conseguiu conter as lágrimas ao sentir-se tão maravilhada e aborvida por tudo o que lhe estava a acontecer, por tudo o que a rodeava...
O local, a companhia... a natureza, o mar ao fundo, o céu, as estrelas por testemunhas...

Era assim que se encontravam no momento, extasiados, envolvidos no perfume um do outro e ao mesmo tempo em completa sintonia com o ambiente que os rodeava, quase sem conseguirem proferir palavra... sentiam, sentiam, sentiam... tudo se lhes entranhava na pele e na alma, desde o marulhar das ondas lá longe, à ligeira brisa que lhes tocava os corpos e trazia o aroma silvestre do local misturado com um toque de sal e a humidade própria do clima...

Sentaram-se abraçados, as costas dela no peito dele, o respirar dele junto ao ouvido dela... podiam ouvir-se os batimentos do coração... podia sentir-se o tremer da emoção... a ansiedade daqueles lábios, o desejo daquelas mãos e a entrega daqueles corpos àquela natureza e um ao outro, foi o que mais perto se conheceu em termos de perfeição, de sintonia... como se tudo fosse parte da mesma matéria, da mesma essência, um era o prolongamento do outro e não se conheciam os limites, não havia barreiras, reservas...era assim, só porque sim...

Naquela noite, as estrelas testemunharam os olhares lânguidos de amor dos dois, sem promessas, apenas aceitação, enquanto se misturavam numa alquimia perfeita de união, e nesse momento o Universo se curvou perante tamanha manifestação de Felicidade, pura, genuína... uma entrega de amor sem exigir mais nada em troca... apenas que no céu as estrelas continuem a brilhar, que lá longe o mar não deixe nunca de se espraiar na areia, que a brisa possa sempre soprar porque...

... também, para sempre, quem amar assim, vai amar...

Quem ama, ama simplesmente e é feliz só por o outro existir, só por o outro ser feliz...

Posted by Picasa

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Músicas da minha vida - PARTE II


Cá estou eu de novo... :)

Começo por esclarecer uma coisa. Alguns pensarão o que fazia da vida esta criança para gostar destas músicas. Bom, acontece que para além da herança familiar, gostos dos pais, também tenho um irmão mais velho que ainda por cima trabalhava, muito jovem, numa rádio da Amadora... Rádio Horizonte (parece que ainda me lembro do spot :)) portanto ouvia-se de tudo naquela casa...

Despois de esclarecido este ponto uma referência especial aqui para uma música que me veio à cabeça há já uns dias e que ouvia já no Liceu, fins dos anos 80 e que procuro procuro, mas não encontro e ... ADORAVA!!
Essa música é: Caixinha de Música e quem cantava eram os Peace Makers. Tinha um refrão que jamais me saíu da cabeça: "João, mais uma vítima nuclear, numa casa no meio da cidade, onde só se contavam histórias de bem e de mal..."

Alguém se lembra disto??

Falei maioritáriamente de grupos portugueses, e ainda me faltou:

Rui Veloso: Chico Fininho, Um café e um Bagaço...

Xutos e Pontapés: Contentores, Casinha...

Delfins: Nasce Selvagem, Baía de Cascais...

GNR: Efectivamente, Ana Lee, Pronúncia do norte, Dunas


Bom, mas o que estava na moda na senda Internacional, ou pelo menos o que eu ouvia: Duran Duran, Culture Club, Nick Kershaw, Spandaut Ballet, Wham; Alphaville, A-ha, Eurithmics, Pink Floyd, Scorpions, Queen, U2, Europe, Century, REO Speedwagon, os brasileiros Roupa Nova, como se pode ver uma diversidade de géneros e eu gostava deles todos! Um pouquinho mais tarde: The Cure, Depeche Mode, Transvision Vamp, Gun's n' Roses, Bon Jovi... e tantos outros...


O meu lado romântico que ouvia noites dentro o "Oceano Pacífico" da RFM ou o "Cidade by night" da Rádio Cidade relembra com carinho: Brian Adams: Summer of 69; Peter Cetera: Glory of Love; Bonnie Bianco e Pierre Cosso: Stay; Elton John: Nikita; Phil Collins: Against all Odds; Mike Oldfield: Moonlight Shadow; Madonna: La Isla Bonita, REM: The one I love; The Housemartins: Caravan of Love; Tracy Chapman: Baby can I hold you... and so on, and so on...

Quando chegou a altura de experimentar as matinés da discoteca o que tocava era: Invariávelmente a pista abria com Cher: If I could turn back time, ou com os The Hooters: Karla with a K (como gosto desta música)... seguiam-se então: Soft Cell: Tainted Love; U2: Sunday bloody sunday; The Cure: Just like heaven; Depeche Mode: Somebody (para um momento mais calmo cheek to cheek) ou Enjoy the Silence, e a histeria quando começávamos a ouvir os primeiros acordes de Clash: Should I stay or should I go ... meu Deus... quase que me vejo lá novamente :D


Sei que fugi completamente ao espiríto da "coisa", abusei, fartei-me de falar... mas era, de todo, impossível fazer uma escolha... e ainda ficaram taaantaaaas músicas por falar!! Não prometo de que não volte a este assunto :D


PS... Por Amor de DEUS!! Glenn Medeiros, Rick Astley, Bros ... Jason Donovan ... estes eram assim aqueles pimba da época :$

Posted by Picasa

Afinidade


"AFINIDADE não é o mais brilhante, mas é o mais subtil, delicado e penetrante dos sentimentos. Não importa o tempo, a ausência, os adiantamentos, a distância, as impossibilidades.
Quando há AFINIDADE, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afecto, no exacto ponto onde foi interrompido;

AFINIDADE é não haver tempo mediante a vida. É a vitória do adivinhado sobre o real, do permanente sobre o passageiro, do básico sobre o superficial.

Ter AFINIDADE é muito raro, mas quando ela existe, não precisa de códigos verbais para se manifestar. Ela existia antes do conhecimento, erradia durante e permanece depois que as pessoas deixam de estar juntas.

AFINIDADE é ficar longe, pensando parecido a respeito dos mesmos factos que impressionam, comovem, sensibilizam. É receber o que vem de dentro com uma aceitação anterior ao entendimento. É olhar e perceber...

AFINIDADE é um sentimento singular, discreto e independente. Pode existir a quilômetros de distância, mas é adivinhado na maneira de falar, de escrever, de andar, de respirar.

AFINIDADE é retomar a relação no momento em que parou. Porque o tempo e a separação nunca existiram. Foi penas a oportunidade dada pelo tempo para que a maturação pudesse ocorrer e que cada pessoa pudesse ser cada vez mais."

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Músicas da minha vida - PARTE I


Bom, aqui está aquilo que eu considero um verdadeiro desafio!! Na verdade, o João desafia-me para as músicas da minha infância, mas eu vou considerar que estamos a falar daquela infância que se vive até entrarmos na idade adulta :)

E vou ter de dividir por categorias e épocas... não vai ser fácil não!! Para mim, que não vivo sem música, e que gosto dos mais variados tipos e influências desde que de música, na verdadeira acepção da palavra, se trate. Sim, também tive as minhas travadinhas com aqueles grupos "boysband"... but...

Comecemos então... coragem ;)

Consta que a míuda delirava, com os seus parcos 12 mesinhos, mais coisa menos coisa, e a viver no Brasil, com o Roberto Leal... passemos então à fase seguinte... :D A fase seguinte incluí "Maria Armanda" "A turma do Balão Mágico" "Ana Faria e os queijinhos frescos", e um grupo de míudos portugueses que agora não se me ocorre o nome :S (editarei assim que me lembrar) [edito: Ministars]

Para além da música que me era "oferecida" pela rádio, e eu adorava ouvir "quando o telefone toca"(Já aqui falei de como me tocava ouvir Zeca Afonso e Adriano Correia de Oliveira, mas também Vitorino e outros...), tinha também as próprias escolhas dos meus pais,e assim por influência, e ainda bem, cresci na companhia de Paul Simon e Art Garfunkel no Central Park, um memorável concerto e LP duplo que ainda hoje faz as minhas delícias e em que destaca uma música é completamentente impossível.

Quem não cantou "Hello darkness my old friend/ I've come to talk with you again" (The sounds of silence), ou "I am just a poor boy, though my story's seldom told..." (The Boxer) e ainda o "Wake up little Susie, wake up..." (Wake up little Susie), para não falar em Mr. Robinson :D
Tinha também um LP de Paul Simon já a solo com o "You can call me all"...

Outro LP que me acompanhou foi o, também duplo, Maria Bethânia e Chico Buarque ao vivo. Excelente! Daqui destaco... Todas!! :S É impossível, sorry...

Mas também Frank Sinatra, The Beatles, Elvis Presley, Elis Regina, Ney Matogrosso, Caetano Veloso, Duo Ouro Negro ... os êxitos dos 60's e os do momento.
Como criança que era na altura não podia ficar indiferente a Carlos Paião: Pó de Arroz, Cinderela, Vinho do Porto, Play-back... recordo a tristeza que senti no dia da sua morte :( Quem não conhece o Carlos Paião não via também o Topo Gigio e quase que me apetece dizer que nem merecia viver :D

António Variações- Canção do Engate; O corpo é que paga; Estou além, É pr'amanhã...
UHF- Cavalos de corridas; Rua do Carmo,
Taxi- Chiclet
Grupo de Baile- Patchouli
Já fumega- Latin'América, tá quetinho ou lebas nu fucinho
Heróis do Mar - Paixão, Supersticioso, Amor...

Lena d'Água- Robot, Sempre que o amor me quiser...

Trabalhadores do comércio- Chamem a polícia

Jorge Palma- Taaantaaassssssss (depois ponho aqui algumas, agora num dá:D)

Tenho de parar??? Ok... :( mas contrariada!! HUMPF!!

Fico-me agora por aqui que o post já vai longo ... mas volto!!

Posted by Picasa

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Eternamente TU




"(...) A nossa história começa na total escuridão
Onde o mistério ultrapassa a nossa compreensão
A nossa história é o esforço para alcançar a luz
Meu amor, o impossível seduz

O meu tesouro és tu
Eternamente tu
Não há passos divergentes para quem se quer
Encontrar (...)"

Jorge Palma

"E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares

Voltarei assim que me organizar para o desafio do João Navarro ... nossa! Acho que não vai sair post, mas postão :D

Posted by Picasa

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Tempestade


Enquanto lá fora o Mundo parece querer desabar, um relâmpago brilhante ilumina a manhã cinzenta e precede a trovoada forte que tudo faz estremecer ... Chove, chove muito...

Aqui, num silêncio só meu, observo atenta a tempestade que reflecte apenas o que vai cá dentro, às vezes mais, às vezes menos, às vezes forte, outras fraca... mas sempre presente.... A solidão ... por vezes também é companheira...

Deslumbro-me com estas manifestações da natureza, quisera assisti-las noutro local, longe...

Acompanha a trovoada, Loreena McKennitt - The Dark Night of the Soul

Posted by Picasa

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Rosa - Rodrigo Leão

Ter de escolher uma música de Rodrigo Leão é quase indecente, tamanha é a beleza de tudo o que lhe conheço. But...
Hoje, num dia cinzento de chuva, fim de semana, nostalgia.... saudade...
Fica aqui a Rosa e certamente, a seu tempo, outras publicarei...
GOSTO!


sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Parabéns meu Pacanino Amor

São 48 fotografias... tantas quanto os meses que tu tens!


Lembras-te quando me perguntaste o que era "Amor" e eu respondi que "Amor é gostar infinitos?"



Gosto de ti infinitos! Nunca te esqueças meu pacanino!! Haja o que houver...


4 anos - Deus!! Estás tão crescido...








quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Namorados



Ela tinha apenas 9 anos, ele era mais velho, tinha 10.

Alvide, Cascais... era o local onde ele vivia e onde ela passava quase todos os fins de semana e férias, em casa da tia e onde tinha a companhia da prima, 4 anos mais nova e muito cumplíce.
Ela andava na quarta classe quando tudo começou. Brincavam imenso e conversavam muito, ela sempre gostou de conversar. Jogavam à macaca e às escondidas, andavam de bicicleta... só perceberam o que sentiam um pelo outro quando um amigo passou por eles e disse... "olha os namorados"... olharam-se timidamente e sorriram, ela corou...
Devem ter passado anos. Entre eles foram trocados beijos escondidos e envergonhados de "biquinho" como na foto, precisamente! Ele defendia-a sempre e ela muito orgulhosa do seu protector a quem até já permitia um braço por cima do seu ombro :)
Um dia, ela teria os seus 12/13 anos, estava a jogar às cartas num quintal, em Alvide, com os amigos, quando, o mesmo amigo que tinha anos atrás sugerido que eles eram namorados, insinua que ele gostaria de outro alguém, uma colega de escola...

... Ela sorriu e nada disse... esperou por ele.

Quando ele chegou e quando apenas na companhia da prima, que brincava por ali, ela confrontou-o calmamente com a situação. Ele desviou o olhar, ela ficou triste...

Tinha 13 anos e a primeira desilusão de amor! Mas derrepente parou e pensou... e quando voltou da pequenina viagem ao interior de si olhou-o, beijou-o uma última vez, o mesmo beijo de encostar lábio com lábio, e disse-lhe... "pelos vistos acabou", e dizendo isto sorriu-lhe...
Ele pareceu ter ficado algo baralhado, mas ao notar nela serenidade (naquela altura ainda não percebiam que era serenidade), sorriu também e respondeu: "Parece que sim..."

Na ressaca do acontecimento ela realizou que se sentia aliviada, livre e Feliz de ter tido um amor bonito e tanto ainda para viver...

Ela chamava-se Natacha, ele chamava-se Nuno... o 1º namorado! Ela ainda se lembra do seu nome completo e da data de nascimento, 16 de Agosto, o mesmo dia da morte do Elvis ...


Ele entretanto mudou de casa e deixaram de se ver. Encontrou-o em Cascais no ano de 1993, no Verão perto dos Bombeiros onde ele era Voluntário. Ela chamou-o e conversaram ainda um pouquinho, rindo do que haviam vivido e falando do que viveram depois... Foi a última vez que se encontraram...


*************************************


Hoje, dia dos namorados, queria lembrar o Nuno e dizer-lhe que jamais esqueço um amor, o amor não acaba nunca. Pode transformar-se noutra "coisa" mas não acaba... ou não é amor...
Guardo todos os meus amores no meu coração, lembro a todos com carinho, os que me fizeram sofrer e os que não fizeram, todos, mas todos, estão no meu coração... todos ajudaram a "construir" a Natacha que sou hoje...

E no meu coração ainda há espaço... mas está reservado...


Posted by Picasa

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Um ano atrás...


... e neste mesmo dia, 13 de Fevereiro, como já aqui falei, foi lançada ao mar uma garrafinha com uma mensagem minha dentro ...


Foi lançada no Mar do Norte, mais precisamente em Hammerfest, Noruega, local onde se encontrava, num imenso projecto de trabalho, o meu querido Amigo JA. Foi ele quem se prontificou a fazer o lançamento de várias garrafinhas, uma delas a minha...


Lá dentro ia uma rosa e um sonho em forma de mensagem... Aqui fica o testemunho :)




video


Na mensagem ia também o meu email...


...até hoje... :D

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Shakespeare

Perguntei a um sábio ,
a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas ,
a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.
Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.

William Shakespeare

domingo, 10 de fevereiro de 2008

Encontro - Núcleo Duro


Há dias assim... Felizes!! (2008/02/09 - Sábado)

Obrigada por se terem juntado a mim neste dia magnifico de Sol no Parque das Nações, um local para mim, por todos e mais um motivos, muito especial!! Foi muito BOM!! Um especial obrigada à Anabela pelo esforço para estar presente e as melhoras :)... que sejam bem rápidas!

Uma ausência se notou e entristeceu o nosso dia, o JA não apareceu... claro que como mentor da expressão "núcleo duro", e como havia sido informado por notificação... não há perdão :-))) Para a próxima estará nem que seja arrastado ;-)

As presenças: Graça, Florindo, Augustinha, Rómulo, Fernando, Gina, Serginho, Anabela e ... Natacha, ou... Pacanina ;-)

Para quem não sabe esclareço que este grupo de Amigos, entre outros, se conheceram através de um fórum, Sanzalangola, de um fio "Reviver Nova Lisboa" criado pelo nosso querido Nelsinho, a quem estaremos eternamente gratos!! Não fosse a distância e também ele, como outros, poderiam estar presentes... e estarão certamente num futuro que se espera próximo :) ...

ESTAMOS JUNTOS!!

Vejam alguns dos nossos momentos e divirtam-se connosco :)



sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Flores...

Hoje recebi flores, muitas flores ...
...as mais bonitas flores que possam imaginar!
eram muitas e tinham muitas cores
A elas me entreguei, e em ti me vi amar
Eram brancas, amarelas e azuis... não lhes toquei
Mas do seu aroma doce me embriaguei...
Quero perder-me em ti e nunca mais me encontrar
♥♥♥♥♥♥
Sabe bem ter-te por perto...


É preciso tão pouco ... Obrigada!

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Há Amores assim

Porque é indiscutívelmente um dos melhores projectos da música portuguesa na opinião de alguém que apenas gosta de música...

E porque de facto... Há amores assim...



quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Só porque...


"Onde estiveres, eu estou
Onde tu fores, eu vou
Se tu quiseres assim
Meu corpo é o teu mundo
E um beijo um segundo
És parte de mim

Para onde olhares, eu corro
Se me faltares, eu morro
Quando vieres, distante
Soltam-se amarras
E tocam guitarras
Por ti, como dantes

Agarra-me esta noite
Sente o tempo que eu perdi (mmmmm)
Agarra-me esta noite
Que amanhã não estou aqui"

Pedro Abrunhosa - Agarra-me esta noite

Posted by Picasa

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

Tu vs James Dean


Naquele dia, vi-te ao longe, caminhando sob a chuva num passo apressado, gabardine (ou algo que o valha)... vinhas em direcção a mim...

Naquele momento, mágico para mim, associei a tua imagem a algo ou alguém mas não consegui no imediato definir. Hoje, como tudo entre nós, por magia, e enquanto revia e revivia aquele momento mentalmente, fez-se luz. Não é que sejas parecido, mas talvez aquele ar de "rebel without a cause" assim à distância, com a chuva ... James Dean, foi a ele que te associei quando te vi, lindo... e, ainda por cima, caminhando até mim... [ confesso que na minha adolescência adorava o James Dean]

Chegaste irritado, lindo, zangado com o Mundo, lindo, ouvi-te enquanto desabafavas... a minha vontade era, na verdade, de te abraçar ali mesmo, sob a chuva, calar-te com um beijo, e dizer-te que agora tudo tinha passado, que já estavas pertinho de mim, que já estava tudo bem... como se de facto tudo o que importasse fosse o nosso encontro... para mim era, e eu até já tinha esquecido todo o resto do meu dia. Na verdade, o meu dia só começou a partir do momento que chegaste perto de mim... esqueci toda a angústia dos minutos contados até àquele momento...

Senti-me, a dada altura, impotente para te acalmar, pediste-me tempo... claro, todo teu... Quiz olhar-te, abraçar-te e beijar-te como se não houvesse amanhã... como se viria a provar que não existiria... Mas mais uma vez não consegui parar o relógio, o tempo, que agora parecia comer os minutos em cada segundo, ao contrário das horas anteriores em que cada minuto levou horas a passar...

À distância a que me encontro, sorrio feliz ... pela nossa partilha... o que vivemos ninguém nos tira, bebi cada segundo da tua presença, cada palavra, cada respirar...

Perdoa-me a incapacidade para parar o tempo, prometo que se o tempo nos der o tempo a que temos direito... te compensarei, se ainda quiseres...

Por hoje... Obrigada, Gosto-te e até já...
saudades muitas

Posted by Picasa

sábado, 2 de fevereiro de 2008

Era uma vez...

video

A História do Esquimó, contada à moda do Tomás.

Este filmito tem quase um ano, o Tomás tinha feito os 3 anos há dias.

Acham que é de mãe... babadissíma?? Pois!! ... :D

Instante Eterno...


De ti guardo a memória de um instante feito eternidade
A voz que se torna distorcida tão longe vão os tempos em que a ouvia
Marcada na pele pelo toque da tua mão, do corpo teu,
Ter-te junto a mim novamente era tudo o que eu queria ...

Aceito agora o que o destino para mim ditar
Entrego-te nas mãos o meu sonho mais dificil
Lanço-te um último apelo, num sussurro e ao ouvido,
ACREDITA, nesta vida nada é impossível!

[ vives em mim, estás em mim... sempre presente!]

Posted by Picasa

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Saudade do futuro?




Corro numa busca incessante do meu passado
Um passado que irá eventualmente acontecer
Porque passou o futuro aqui mesmo ao meu lado
E me disse ao ouvido para eu não te perder

Corro sem rumo, sem destino ... direita a ti,
Busco lá atrás uma luz, um sinal
Alcanco-te no infinito da tua imagem
Passaste por mim, onde foste afinal?

Quedo-me sem forças nas minhas memórias
Luto, esperneio, grito a minha dôr
Até onde alcança o meu grito silencioso
oiço a tua voz, experimento o teu amor ...
Posted by Picasa